serra do açor

Serra do Açor

serra do açor

É aqui que melhor se sente o encapelado mar de montanhas, tão característico do território das Aldeias do Xisto. A luxuriante e delicada Paisagem Protegida da Serra do Açor lembra-nos como era a floresta primitiva em Portugal.

Tipologia das Aldeias

A unidade territorial da Serra do Açor é um grupo constituído por aldeias em que o material dominante é o xisto, embora muitas construções se encontrem rebocadas. Algumas utilizam o granito nos vãos de portas e janelas. Todas as aldeias são sedes de freguesia. É nesta parte do território que encontra Benfeita, a única aldeia que exalta a paz com uma torre, um sino e um relógio; ou Vila Cova de Alva, a Aldeia do Xisto com o maior conjunto monumental. Aldeia das Dez, Fajão e Sobral de São Miguel completam o conjunto.

Um curiosíssimo ouriçado de montanhas

Já em 1896, o Visconde Sanches de Frias descrevia a Serra do Açor como um “curiosíssimo ouriçado de montanhas convergentes, formando uma região de um acidentado excepcional, onde será difícil encontrar um kilómetro de planura.” É na travessia destas serranias do Açor que melhor se sente o encapelado mar de montanhas a perder de vista que tão bem caracteriza o território das Aldeias do Xisto. Ao longe, encaixadas a meia encosta, o branco pontilhado das aldeias sobressai no enrugado castanho e verde da paisagem. A vida emerge e persiste pela mão sábia das pessoas, que souberam ler e moldar a paisagem para a sua subsistência. Uma incrível e transcendente sensação de solidez moldada pelo tempo invade todos os sentidos. E, se nos deixarmos ficar para a noite, em dias de Lua Nova, acende-se um céu estrelado como raramente será possível apreciar.

Geografia

A Serra do Açor - a quinta serra mais alta de Portugal continental - constitui o quadrante norte do território das Aldeias do Xisto, assegurando a continuidade da Cordilheira Central, a partir da Serra da Estrela. Nas suas cumeadas, torres eólicas geram eletricidade que chega a todo o País. É a mãe do Rio Ceira, que parte dos seus cumes à procura do Mondego, que só encontra à entrada de Coimbra. Mas também dá um fortíssimo contributo para os caudais do Zêzere e do Alva. Esta é a formação montanhosa em xisto que atinge a maior altitude no território continental português: o Pico da Cebola, a 1438 metros de altitude. A Serra do Açor tem ainda outros pontos de grande elevação, dos quais se destacam o Monte do Colcurinho (1242 m de altitude), o Alto de São Pedro (1341 m), no Alto Ceira, e o Cabeço do Gondufo (1342 m de altitude).

Paisagem Protegida

A Serra do Açor foi classificada como Área Protegida em 1982. Nos seus 382 hectares abrange dois pontos de particular interesse: a Mata da Margaraça, que faz parte da rede europeia de reservas biogenéticas, e a Fraga da Pena. A vegetação luxuriante destas encostas xistosas é um dos raros exemplos do coberto vegetal primitivo das serranias do centro de Portugal, que subsistiu até aos nossos dias. Devido à sua pequena dimensão e carácter de insularidade é um sistema muito vulnerável. São muitas as ribeiras que nascem na Serra do Açor e por toda a parte é possível ouvir o som da água a correr e encontrar pequenas lagoas ou praias fluviais.

Flora

Aqui ocorre o limite Sul da área de distribuição de uma planta rara: o Narcissus asturiensis. É nesta serra que a Trepadeira-dos-muros (Tichodroma muraria) tem aparecido nos invernos dos últimos anos. E é esta a serra que alberga mais de metade da população mundial de uma espécie arbórea, o Azereiro, que tem na Mata da Margaraça a maior população mundial da espécie concentrada num só local.

Fauna

Da fauna local destaca-se o açor, a ave de rapina que deu nome à Serra e é símbolo da Área de Paisagem Protegida. Convive com outras aves, como a coruja-do-mato e o gavião. Encontram-se também vários mamíferos, como o javali e a gineta, e uma grande diversidade de invertebrados, em que se destacam cerca de 240 espécies de borboletas. A riqueza hídrica desta área suporta a presença de numerosos anfíbios e répteis, assim como um conjunto significativo de pássaros e pequenos mamíferos, onde se incluem os morcegos.

Lirio Martagão
Lilium martagon

Feto Real
Osmunda regalis

Salamandra Lusitanica
Chioglossa lusitanica

Osga Comum
Tarentola mauritanica

Bufo Real
Bubo bubo

explorar

restauração
Fiado Restaurante
Fiado Restaurante
Janeiro de Cima
restauração
Museu da Chanfana
Museu da Chanfana
Miranda do Corvo
restauração
As Beiras
As Beiras
Pampilhosa da Serra
restauração
Ponte Velha
Ponte Velha
Sertã
restauração
Restaurante Fugas
Restaurante Fugas
restauração
Varanda do Casal
Varanda do Casal
Casal de São Simão
restauração
Bem-Me-Quer
Bem-Me-Quer
Martim Branco
restauração
Sabores da Aldeia
Sabores da Aldeia
restauração
Callum
Callum
Oleiros
alojamento
Casa Lausus
Casa Lausus
Talasnal
alojamento
Aldeia Oliveiras
Aldeia Oliveiras
Proença-a-Nova
alojamento
Agro-Turismo Quinta da Fonte, Bed&Breakfast
Agro-Turismo Quinta da Fonte, Bed&Breakfast
Fontaínha, Figueiró dos vinhos
alojamento
Aqua Village Health Resort & SPA
Aqua Village Health Resort & SPA
Caldas de São Paulo
alojamento
Meandros do Trinhão
Meandros do Trinhão
Trinhão
alojamento
Hostel Casa do Caminheiro
Hostel Casa do Caminheiro
Talasnal
alojamento
Casas da Serra do Açor
Casas da Serra do Açor
Casal Novo, Arganil
alojamento
Casa Cova do Barro
Casa Cova do Barro
Janeiro de Cima
alojamento
Casa do Talasnal
Casa do Talasnal
Talasnal
percurso
Estrada Panorâmica: Barroca - Fajão
Estrada Panorâmica: Barroca - Fajão
património
Circuito religioso em Pedrógão Pequeno
Circuito religioso em Pedrógão Pequeno
experiências
Passeio Geológico em Sobral Fernando
Passeio Geológico em Sobral Fernando
experiências
Passeio Geológico de Foz do Cobrão e Sobral Fernando
Passeio Geológico de Foz do Cobrão e Sobral Fernando
aldeia
Martim Branco
Martim Branco
património
Igreja Matriz de Aldeia das Dez
Igreja Matriz de Aldeia das Dez
património
Capela de São Sebastião - Janeiro de Cima
Capela de São Sebastião - Janeiro de Cima
percurso
PR1 PPS - Caminho do Xisto de Fajão - Subida aos Penedos
PR1 PPS - Caminho do Xisto de Fajão - Subida aos Penedos
Casas do Rio
experiências
Dia e Noite no Centro da Natureza
Dia e Noite no Centro da Natureza
aldeia
Benfeita
Benfeita
percurso
PR2 MCV - Caminho do Xisto do Gondramaz - Nos Passos do Moleiro
PR2 MCV - Caminho do Xisto do Gondramaz - Nos Passos do Moleiro
aldeia
Comareira
Comareira

próximos eventos

evento
Concurso de fotografia "A VER Figueiró dos Vinhos"
Concurso de fotografia "A VER Figueiró dos Vinhos"
01 mar 2024 - 30 set 2024, 10:00
evento
Doze Meses, Doze Caminhadas
Doze Meses, Doze Caminhadas
14 abr 2024 - 01 dez 2024
evento
Talasnal ao Luar
Talasnal ao Luar
19 abr 2024 - 13 dez 2024, 20:30
Talasnal
evento
Gastronomia em Movimento
Gastronomia em Movimento
24 abr 2024 - 28 abr 2024, 19:00
evento
Caminhada solidária Rota dos Carvoeiros
Caminhada solidária Rota dos Carvoeiros
27 abr 2024, 07:30
Sobral de São Miguel
evento
Planta do Xisto: Passeio Imersivo
Planta do Xisto: Passeio Imersivo
27 abr 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Workshop Trabalhar Madeira Verde
Workshop Trabalhar Madeira Verde
04 mai 2024 - 06 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Construa a sua Cadeira com Peter Lanyon
Construa a sua Cadeira com Peter Lanyon
08 mai 2024 - 14 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Passeio de Motorizadas Taces de Arnaldo
Passeio de Motorizadas Taces de Arnaldo
12 mai 2024, 09:00
Barroca
evento
Curso de Cerâmica e Natureza
Curso de Cerâmica e Natureza
17 mai 2024 - 23 mai 2024, 10:00
Cerdeira