Xistopedia

Jovens de vários países participaram em Campo de Trabalho Internacional

Jovens de vários países participaram em Campo de Trabalho Internacional
aldeias e território
A iniciativa da Activar colocou os jovens a trabalhar na limpeza de um troço entre a Piscina Natural da Nossa Senhora da Piedade e o conhecido “escorrega”, na Lousã.

Conhecer pessoas e sítios novos, aprender e desenvolver um trabalho útil. São estas algumas das motivações dos 12 jovens de vários pontos do mundo que, de 17 a 28 de setembro, participaram no Campo de Trabalho Internacional promovido na Lousã pela Activar.

Intitulada “Por este Rio Acima”, a iniciativa colocou os jovens a trabalhar na limpeza de um troço entre a Piscina Natural da Nossa Senhora da Piedade e o conhecido “escorrega”.

Efflam e Solenne, vêm de França; Nina, Maxi e Chiara, da Alemanha; Vanessa e Adele, representam a Itália; Katya, veio da Rússia; Ali, do Iraque; Alvar, chega da vizinha Espanha; Ania, da Polónia; e Marlene é do México.
 


Ao grupo juntaram-se ainda o italiano Massimo e a eslovaca Božena. Ambos vão estar na Lousã ao abrigo de um programa, também da Activar, para trabalhar com crianças.

Solenne chegou a Portugal com vontade de trabalhar na floresta, conhecer o país e pessoas novas, assim como todos os outros jovens que a acompanharam.

Alvar partilhou a motivação. Ao ter conhecimento desta iniciativa, pesquisou e interessou-se pelo trabalho e pela zona. Mostrou-se satisfeito com a aposta e há de voltar com amigos. “Quero vir e mostrar-lhes o trabalho que fizemos. Vou dizer-lhes que conseguem passar nos trilhos, porque eu limpei”, disse a brincar.

Além dos motivos comuns aos colegas de aventura, Katya carregava também um propósito profissional. A sua área de interesse é a Geografia e, por isso, queria explorar paisagens, plantas e climas diferentes. “Na Rússia não temos este tipo de paisagens e é interessante conhecê-las no local”, frisou. Por outro lado, valorizou o facto de esta ser uma experiência que lhe permitiu conhecer pessoas que não “os típicos turistas” e conviver com as gentes locais.
 


Os dias começavam mais ou menos da mesma forma: cerca das 09h00, os jovens reuniam-se à porta da Pousada da Juventude, onde estavam alojados, para serem transportados até ao local onde trabalhariam durante toda a manhã. No dia em que acompanhámos a atividade, o ponto de partida foi o Castelo da Lousã. Aqui, os jovens dividiram-se em duas formações, seguindo direções diferentes, mas com encontro marcado a meio caminho. 

O grupo foi acompanhado a tempo inteiro por dois monitores, a Daniela e o Pedro. Para os trabalhos, juntavam-se Bruno e Nuno. Foi com o grupo de seis raparigas orientado por este par que partimos, cerca das 09h30, seguindo pelas margens do rio que alimenta a piscina.
 


O objetivo era desimpedir o caminho, garantindo que os trilhos da Rota dos Moinhos estão operacionais para os caminheiros que ali queiram passar e que o rio consiga seguir o seu fluxo normal. É que, bem cedinho, uma equipa da Aflopinhal esteve no local a cortar árvores e troncos, que era preciso retirar.

Em poucos minutos, e já envolvidos pela vegetação tão característica da zona, surgiu o primeiro desafio. “Não estão a pensar ir lá abaixo, pois não?”, questionou a alemã Chiara, olhando com surpresa para a quantidade de troncos e ramos que se acumulam mesmo no meio da água.

Sim, foi preciso ir lá abaixo. Em equipa, a tarefa foi desempenhada rápida e eficazmente: troncos afastados, caminho desimpedido e água a correr livremente. É, então, tempo de seguir em frente.
 


Cerca de duas horas, muitos ramos e troncos, algumas cantorias e brincadeiras depois, os dois grupos voltaram a encontrar-se, já junto ao “escorrega”. O grupo liderado por Daniela e Pedro dedicou a manhã à limpeza de ervas e ramos, libertando o trilho final para os caminheiros.
 


Antes do regresso, tempo para uma pausa. Quase todos quiseram tomar banho e experimentar o “escorrega”, o que motivou algumas gargalhadas.
 


Enquanto isto, Katya, Solenne e Alvar ficaram na sede da Banda Filarmónica da Lousã, espaço onde se desenvolveu toda a componente social do Campo de Trabalho, responsáveis pelo almoço e demais refeições do dia.

“Têm 70 euros por dia, com os quais têm de comprar a comida para o almoço, jantar e pequeno-almoço do dia seguinte”, explicou Pedro, acrescentando que a gestão é da inteira responsabilidade dos jovens, que assumiram as tarefas domésticas de forma rotativa e previamente escalada.

Para garantir que nada escapava, foi organizado e afixado na parede um calendário com os horários e atividades.

“A ideia é que ganhem alguns skills que ainda não têm. São novos e a maior parte não está habituada a realizar determinadas tarefas”, explicou também.

O plano de atividades, previamente definido contemplou vários momentos. Além dos trabalhos de limpeza, o Campo de Trabalho Internacional colocou os participantes em contacto com a comunidade e dando-lhes oportunidade de, tal como era seu objetivo, conhecer pessoas, culturas, tradições.

“Queremos entrosá-los na comunidade”, dando conta que houve várias atividades e visitas organizadas. O grupo passou pelo Rancho Folclórico, visitou a Fábrica de Papel do Prado, passeou pela vila, participou numa caminhada noturna até à Aldeia do Xisto do Talasnal e organizou um espetáculo de música ao vivo, onde foi apresentado um vídeo sobre o trabalho desenvolvido.
 


Entre as atividades, e diariamente, havia tempo livre, para gastarem à sua maneira. “São muito de ficar aqui, não andam muito pela rua”, revela Pedro.

Dentro de portas, as atividades centraram-se na troca de experiências e conhecimentos, com momentos de partilha em que cada um dos membros pôde falar da cultura do seu país: o que se come, o que se ouve, o que se vê, o que se faz, se faz frio, se faz calor.

A heterogeneidade cultural, a par da maturidade e personalidade de cada um dos participantes fazem dos campos internacionais uma aventura também para os monitores que os acompanham o tempo inteiro.

“Nem sempre é fácil encontrar uma estratégia de orientação”, começa por dizer Daniela. São culturas diferentes, uns são mais maduros que outros e muitos deles são centrados em si próprios, pelo que às vezes é preciso encontrar métodos diferentes.

Para a monitora, para quem esta é a segunda experiência do género, no final de uma semana e meia de Campo são notórias algumas melhorias. “O facto de agradecerem as refeições que os colegas prepararam”, algo que não acontecia ao início, é apenas um dos exemplos, mostrando assim que a aposta nestas iniciativas e na formação de jovens terá sempre os seus frutos.

explorar

restauração
Bem-Me-Quer
Bem-Me-Quer
Martim Branco
restauração
Restaurante Fugas
Restaurante Fugas
restauração
Varanda do Casal
Varanda do Casal
Casal de São Simão
restauração
Museu da Chanfana
Museu da Chanfana
Miranda do Corvo
restauração
Fiado Restaurante
Fiado Restaurante
Janeiro de Cima
restauração
Ponte Velha
Ponte Velha
Sertã
restauração
Callum
Callum
Oleiros
restauração
As Beiras
As Beiras
Pampilhosa da Serra
restauração
Sabores da Aldeia
Sabores da Aldeia
alojamento
Agro-Turismo Quinta da Fonte, Bed&Breakfast
Agro-Turismo Quinta da Fonte, Bed&Breakfast
Fontaínha, Figueiró dos vinhos
alojamento
Hostel Casa do Caminheiro
Hostel Casa do Caminheiro
Talasnal
alojamento
Meandros do Trinhão
Meandros do Trinhão
Trinhão
alojamento
Casa do Talasnal
Casa do Talasnal
Talasnal
alojamento
Aqua Village Health Resort & SPA
Aqua Village Health Resort & SPA
Caldas de São Paulo
alojamento
Casa Lausus
Casa Lausus
Talasnal
alojamento
Aldeia Oliveiras
Aldeia Oliveiras
Proença-a-Nova
alojamento
Casas da Serra do Açor
Casas da Serra do Açor
Casal Novo, Arganil
alojamento
Casa Cova do Barro
Casa Cova do Barro
Janeiro de Cima
experiências
Passeio Geológico de Foz do Cobrão e Sobral Fernando
Passeio Geológico de Foz do Cobrão e Sobral Fernando
percurso
Estrada Panorâmica: Barroca - Fajão
Estrada Panorâmica: Barroca - Fajão
património
Capela de São Sebastião - Janeiro de Cima
Capela de São Sebastião - Janeiro de Cima
aldeia
Comareira
Comareira
experiências
Passeio Geológico em Sobral Fernando
Passeio Geológico em Sobral Fernando
aldeia
Martim Branco
Martim Branco
percurso
PR1 PPS - Caminho do Xisto de Fajão - Subida aos Penedos
PR1 PPS - Caminho do Xisto de Fajão - Subida aos Penedos
Casas do Rio
percurso
PR2 MCV - Caminho do Xisto do Gondramaz - Nos Passos do Moleiro
PR2 MCV - Caminho do Xisto do Gondramaz - Nos Passos do Moleiro
aldeia
Benfeita
Benfeita
património
Igreja Matriz de Aldeia das Dez
Igreja Matriz de Aldeia das Dez
património
Circuito religioso em Pedrógão Pequeno
Circuito religioso em Pedrógão Pequeno
experiências
Dia e Noite no Centro da Natureza
Dia e Noite no Centro da Natureza

próximos eventos

evento
Concurso de fotografia "A VER Figueiró dos Vinhos"
Concurso de fotografia "A VER Figueiró dos Vinhos"
01 mar 2024 - 30 set 2024, 10:00
evento
Doze Meses, Doze Caminhadas
Doze Meses, Doze Caminhadas
14 abr 2024 - 01 dez 2024
evento
Talasnal ao Luar
Talasnal ao Luar
19 abr 2024 - 13 dez 2024, 20:30
Talasnal
evento
Gastronomia em Movimento
Gastronomia em Movimento
24 abr 2024 - 28 abr 2024, 19:00
evento
Caminhada solidária Rota dos Carvoeiros
Caminhada solidária Rota dos Carvoeiros
27 abr 2024, 07:30
Sobral de São Miguel
evento
Planta do Xisto: Passeio Imersivo
Planta do Xisto: Passeio Imersivo
27 abr 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Workshop Trabalhar Madeira Verde
Workshop Trabalhar Madeira Verde
04 mai 2024 - 06 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Construa a sua Cadeira com Peter Lanyon
Construa a sua Cadeira com Peter Lanyon
08 mai 2024 - 14 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Passeio de Motorizadas Taces de Arnaldo
Passeio de Motorizadas Taces de Arnaldo
12 mai 2024, 09:00
Barroca
evento
Curso de Cerâmica e Natureza
Curso de Cerâmica e Natureza
17 mai 2024 - 23 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Walking Weekend'24 - Festival de Caminhadas
Walking Weekend'24 - Festival de Caminhadas
17 mai 2024 - 19 mai 2024, 20:30
Pampilhosa da Serra
evento
Fotografia Macro na Planta do Xisto
Fotografia Macro na Planta do Xisto
18 mai 2024, 08:30
Cerdeira
evento
Oficina de Destilação Artesanal de Óleos Essenciais
Oficina de Destilação Artesanal de Óleos Essenciais
25 mai 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Curso de Cerâmica e Overglazing - Infinite Skies
Curso de Cerâmica e Overglazing - Infinite Skies
28 mai 2024 - 06 jun 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Workshop de Iniciação à Cerâmica Sonora
Workshop de Iniciação à Cerâmica Sonora
14 jun 2024 - 16 jun 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Curso de Máscaras, Som e Cerâmica
Curso de Máscaras, Som e Cerâmica
19 jun 2024 - 25 jun 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Workshop de Talha em Madeira de Castanho
Workshop de Talha em Madeira de Castanho
29 jun 2024 - 02 jul 2024, 10:00
Cerdeira
evento
Curso de Cerâmica e Cozedura a Lenha
Curso de Cerâmica e Cozedura a Lenha
19 jul 2024 - 28 jul 2024, 16:00
Cerdeira
evento
Benfeita Trail 2024
Benfeita Trail 2024
11 ago 2024, 09:00
Benfeita
evento
Cerâmica Japonesa e Ikebana
Cerâmica Japonesa e Ikebana
06 set 2024 - 15 set 2024, 15:00
Cerdeira
evento
Curso Paper Clay
Curso Paper Clay
24 set 2024 - 29 set 2024, 15:00
Cerdeira